Proximo Jogo

domingo, 23 de abril de 2017

7 maravilhosos itens mágicos (com um pequeno defeito de fabricação)



Existem itens mágicos que são tão poderosos que deveriam ter alguma falha para limitá-los. UMa Espada +5 que dá habilidade de voar talvez cobre algum tributo de sangue se for malgina ou não funciona contra criaturas não malignas, caso seja boa. 

Eis uma lista dos 7 itens mais poderosos que eu posso conceber nesse domingo e suas malditas limitações.

A Espada da fúria desintegradora de Blargh.
Esta fenomenal espada forjada em um incomum aço azulado é capaz de desferir uma vez por dia um golpe que causa 1D10+1000. Isso mesmo, MIL FUCKING PONTOS DE DANO. Só tem um problema, ela só funciona contra criaturas de primeiro nível. 

A Armadura sagrada impenetrável da Confiança.
Esta é uma armadura dedicada a Patatifas a Deusa da Confiança. A armadura parece uma armadura leve na cor branca e que nunca fica suja, ela não carrega nenhum símbolo em especial. Quando vestida o personagem deve jogar-se para trás e um de seus companheiros de aventura deve apará-lo. A armadura torna o usuário impenetrável por qualquer arma mágica ou comum. Mas o atacante deve confiar que não acertará, a única maneira de provar a crença do atacante é com ele não atacando. Se atacar a armadura só protege tanto quanto uma camisa de flanela. 

A Bota detectora de armadilhas de Mamagogav.
Esta incrível bota detecta qualquer armadilha no chão mandando um aviso mental para o seu usuário. Ela não tem limitações de uso e tem sempre 100% de chance de achar armadilhas. O único problema é que a bota deve encostar e com força sobre a armadilha para detectá-la. 

O Anel de invisibilidade continua de Muraim
Um anel que tem o desenho de um olho e uma boca. Quando o olho se fecha a boca se abre. Quando o anel está ativado o olho fica fechado para mostrar que o usuário está invisível. 
Este poderoso anel torna qualquer usuário dele invisível, sem restrição de uso e sem revelar a sua posição ao atacar. Esta maravilha de anel para quem ataca pelas costas só tem um defeitinho, ele grita o tempo todo em que estiver ativado. 

Bumerangue de arremesso continuo de Javardin
Esse belo bumerangue em madeira trabalhada de cor vermelha com detalhes em dourado tem a capacidade mágica de continuar próxima ao alvo, atingindo ele ou não. 

O Anel de Transformação momentânea do futuro próximo.
Este anel mágico quando ativado torna o usuário na versão futura dele, isso é mais velha, seria um ótimo item de disfarce se a limitação dele não fosse de apenas 1 segundo no futuro. 

Bola de Cristal da Madame Fajjutah 
Este poderoso item sem limitações de uso mostra um minuto do futuro de um dia do personagem que o usar. Seu único defeito é que a Bola de Cristal só pode ser ativada por um complicado ritual que leva no mínimo 3 dias de trabalho.  

sexta-feira, 3 de março de 2017

Utilidade Pública: Aplicativo CritDice

A falta de dados da última sessão nos levou à necessidade de utilizarmos meios tecnológicos para o rolamento dadoriano.

Entre os vários aplicativos que já testei, um deles se destaca: o CritDice.

Vamos ao jabá gratuito:

- Interface leve e sem frescura.
- Possibilidade de gravar até 8 configurações na versão Free.
- Customização de sons de resultados e de falhas/sucessos decisivos.
- Contém anúncios, porém não são um problema.




Para mais informações: https://www.critdice.com

Aplicativo gratuito na Google Play Store.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Filme sobre RPG: Unicorn City


Uma coisa aconteceu, um tipo de revolução, nós os esquisitos sociais não somos mais os únicos a gostar das coisas legais, como RPGs, Sci Fi, Literatura de fantasia, hqs e outras coisas do tipo.

Os filmes de Super heróis são as maiores bilheterias, os mais comentados, amados e odiados, os filmes de games são os mais odiados, e todo mundo espera que um dia alguém faça um filme sobre game que as pessoas possam amar. Fica a sugestão, Sokoban daria um ótimo filme.

Mas o RPG vem correndo ainda por trás, de todas essas formas de nerdice sem dúvida é a mais complicada, a que toma mais tempo dos participantes e a mais difícil de explicar numa festa. Claro, vivemos em tempos modernos em que jogadores de RPG dão festas (e as pessoas vem, além do seu grupo de jogo) e eles são convidados para festas, pelo menos aqueles que não insistem em passar o tempo todo da festa tentando explicar o que RPG.

E mesmo o filho mais feio tem seu lugar ao sol. Filmes sobre RPG são relativamente frequentes. Não estão no cinema, não tentam adaptar universos (quando tentam falham miseravelmente, né D&D?) Mas, falam dos jogadores, Gamers () abriu uma porta que nunca mais foi fechada. Filmes indie de baixo orçamento, mas não por isso ruins, e Unicorn City é um ótimo exemplo deles.

Unicorn City (2012) conta  a história de Voss,(Devin McGinn) um jogador de RPG, fracassado na vida e tão auto centrado nos seus problemas que não percebe o que tem, é um babaca. Seu melhor amigo,  Clancy (Matt Mattson), que é tratado como capacho o tempo todo. Voss joga com um grupo de pessoas,  eles se autodenominam The Guild, (nenhuma relação com a outra The Guild) O jogo é mestrado por um mestre arrogante e controlador chamado Shadowhawk, esse cara será o antagonista da história. A vida de Voss é ruim, mais ou menos, ele não percebe o que tem, Marsha (Jaclyn Hales) é apaixonada por ele, mas ele não percebe, só fica pedindo favores idiotas para ela. Marsha, por sua vez, sofre de uma grande crise de ansiedade e só é capaz de falar de seus sentimentos a partir de suas personagens. Já deu pra perceber que cada personagem aqui tem uma jornada a cumprir, e unicorn City é exatamente isso, um filme de jornada.

As coisas começam a acontecer quando Voss se candidata para um emprego na Walrkocks of The Beach (a versão fictícia de Wizards of the Coast) e ele está empatado com outros concorrentes para a vaga, ele teria que se mudar para longe, mas isso não é um problema, não por enquanto. O diferencial que o entrevistador coloca para ele é: Seja um líder, organize algo na sua vida que você está no comando de um grupo de pessoas.

Daqui em diante SPOILERS!

Primeiro ele tenta assumir a Guild, mas falha, num duelo de seu pj contra um dragão, pela liderança, ele morre miseravelmente com uma falha crítica. Então ele tem a sua grande ideia, vai criar uma sociedade utópica em um terreno baldio, ele a chama de Unicorn City, chama seus amigos e convida a qualquer um que queira viver lá, a regra é que vivam de acordo com seus personagens, é um mundo livre para jogadores de RPG. Ele não revela seu real motivo, só Clancy e Marsha sabem de suas reais intenções. 

Clancy, numa missão para Voss, enfia seu pé em um buraco em um parque, tentando recuperar seu chinelo que caiu ali, acha sua espada, na verdade é um cano de PVC que parece uma espada, mas é suficiente para ele, essa espada é tomada por Voss, que é um babaca. Isso parece irrelevante agora, mas terá seu desfecho. 

Aqui que a maior parte do filme se desenrola, a luta contra as adversidades, escondendo-se da polícia e as piadas com os personagens, o centauro com bunda de carrinho de cooler é ótima. Shadowhawk invade, sabota, ganha a liderança com comida, Clancy e Voss brigam, por Voss ser um babaca. Para recuperar a liderança, Voss o desafia para um duelo, repetindo o feito anterior, ele aceita, mas como ele foi desafiado, pode escolher as armas, escolhe uma luta de palavras, de charadas no caso.

Voss perde feio o primeiro round de charadas e perde mais feio ainda a rodada de piadas Your Mama...

Desesperado usa sua espada de cano de pvc, Marsha o impede de fazer uma besteira, mas é atingida pela espada no rosto. Ele é expulso. Clancy o abandona para entrar para o exército e ganhar uma espada. A última coisa que Clancy faz é dar um conselho para Voss "Ela gosta de você, seu retardado." Sozinho, arruinado e sem amigos, Voss tenta recuperar seu acampamento, mas chegando percebe que a polícia está lá. A terra está contaminada e todos devem sair. Shadowhawk cria caso e um desentendimento começa. Voss salva Marsha de um taser, lidera seu povo contra a polícia, só para dar de cara com os reforços e todos acabam presos. Menos Shadowhawk que já tinha fugido. 

O juiz sentencia a todos em 800 horas de trabalhos comunitários que devem ser gastos recriando Unicorn City como uma atividade para crianças no parque municipal. E diz "Se eu puder ser o rei, diminuo a sentença de vocês para 700 horas;" 

Voss consegue o emprego, mas o recusa, ele descobriu o que tinha, amigos e a Marsha, todo que ele precisava, menos o emprego, estava sempre ali, perto dele, Marsha consegue se declarar para Voss, e Clancy está no exército, num acampamento em algum deserto, ele recebe um pacote, nele uma  carta e a espada de PVC. 

Todos aprenderam suas lições, Voss dá valor aos amigos e deixa de ser babaca, Marsha vence sua ansiedade e timidez e Clancy consegue sua independência e fazer algo de sua vida. 

O filme é bastante divertido para quem joga RPG e pra quem não conhece é só um filme de jornada com muitas piadas sem graça. Para jogadores que se levam a sério demais não recomendo o filme, vão achar ofensivo, na verdade recomendo, talvez aprendam alguma coisa. A trilha sonora é uma coisa a parte, que merece um post só pra ela, com muitas bandas independentes e músicas sobre RPG. Não é um filme perfeito, ele se perde as vezes, e Voss, algumas vezes está acima da simpatia do espectador, as vezes ele é só babaca demais. Marsha é um ponto alto, não é possível não gostar dela. Clancy merecia mais tempo de tela e mais falas. Todos os personagens têm suas esquisitices, o que ajuda muito, e é típico do cinema indie. 

Legendas só no esquema de pegar em inglês e rolar uma tradução automática.

Trailer: 

Links:

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Como rolar itens mágicos aleatóriamente

Esse post é dedicado para registrar tal proeza do mestre em rolar armas mágicas aleatórias para os personagens:

Para o ladrão True Neutral, a Espada bastarda da verdade.
- Inteligente (int 17)
- Lawful good
- Sua vontade impõe a do PJ.
- Seu objetivo de existência é matar Ladrões.
- +2 Ataque/dano e +5 contra Ladrões
- Voa.
- Fala telepaticamente.
- Acha passagens secretas e armadilhas.

Para o guerreiro com inteligência 6, o Machado das ninfas.
- Esperta (int 13)
- Ordeira (Lawful Neutral)
- Objetivo de existência é matar Guerreiros.
- Causa confusão 1x por dia contra guerreiros.
- +4 Ataque/Dano.
- Percebe passagens secretas e gemas.

Para a clériga que agora é menos sábia, a Bastarda da morte.
- Esperta (int 13)
- Bondosa (Lawful Good)
- Objetivo de existência é matar Clérigos.
- +2 em resistências contra magias e -1 de dano causado por clérigos
- +5 Ataque/Dano
- Teletransporta até 240kg/dia



quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Alinhamentos

Sobra de imagens do post anterior, mas era engraçado, então vou postar mesmo sem motivos práticos.









Desenvolvendo personalidade.


Cada sistema de RPG arruma a sua maneira de criar a personalidade dos personagens, é claro que isso quase sempre só é o começo, sem a ajuda do jogador são só frases e números numa ficha.

O D&D, desde o AD&D, existe uma combinação de 2 conjuntos com 3 elementos cada. Tá na 4e foi um pouco diferente, mas quem liga pra 4e?

Mas o conjunto de leal, neutro e caótico e o conjunto de bom, neutro e mal que foram 9 combinações é só um começo, muito nem é e nem deveria ser explorado por esse sistema. Daí que vem a necessidade de pensar nas trivialidades da vida e responder algumas perguntas.

Perceba que não necessariamente as respostas são influenciadas pelo alinhamento.


A) Dinheiro: Ser bom ou mal não vai influenciar a ganância de seu personagem, talvez mude até onde ele quer chegar para conseguir ficar rico, mas não seu desejo por ouro.
1- O seu personagem é cuidadoso com os gastos pessoais?
2- Ele pensa em ter uma velhice confortável, que ser rico como um rei ou morrerá com a espada na mão?
3- Boa comida e bebida são importantes para ele?
4- E ele é generoso com seu dinheiro? (perceba que não necessariamente o alinhamento influencia na generosidade, o seu personagem pode ser uma pessoa muito boa e não dar esmolas por acreditar que isso só fará o mendigo continuar pedindo ou pode ser um traficante totalmente maligno, mas que gosta de que o vejam como bem feitor).

B) Romance: O romance faz parte de uma boa história de aventura, mesmo a negação dele.
1- Seu personagem é frio ou um romântico inveterado? Existe toda uma escala entre esses dois pontos.
2- Já teve ou tem um grande amor?
3- Qual a orientação sexual do seu personagem? Essa pergunta pode deixar muita gente incomodada em lembrar dela, mas é algo importante de se pensar e abre possiblidades de interpretação bem interessantes.
4- Quais são ou foram os relacionamentos importantes do seu personagem?

C) Família: A maior parte dos jogadores optam por um personagem sem muito laços familiares, isso impede o mestre de raptar seus patentes, mas também, em muitos casos, deixa o personagem raso como um pires. Mesmo que por algum motivo nenhuma família tenha sobrado é bom ter em mente quem foi essa família.
1- O seu personagem foi criado por quem?
2- Essas pessoas ainda vivem e convivem com seu personagem?
3- Como é a relação dele com os seus familiares?
4- Alguma tragédia familiar?
5- Qual é o familiar mais importante para seu personagem?
6- Quais os assuntos de família que o assombram?

D: Motivações: O que seu personagem realmente quer? Até onde ele está disposto a chegar pra isso?
1- Seu personagem pensa no futuro? O que ele espera conseguir com as aventuras?
2- O que faz seu personagem arriscar a vida numa dungeon cheia de monstros e armadilhas? Isso pode parecer obvio por ser o arroz com feijão do D&D, mas pra que seu personagem está se enfiando nesse buraco?

E- Sociais: Vida cotidiano e pessoas ao redor.
1- O que seu personagem pensa sobre:
1.1- sexo oposto
1.2 aldeões
1.3 infância
1.4 monarcas e nobres
1.5 Trabalho braçal
1.6 religião.
1.7 bebidas e outras drogas
2- Como seu personagem age diante de estranhos? Ele é tímido ou extrovertido?
3- Como seu personagem lida com subordinados e superiores?

F: Aliados: outra obviedade que é bom explorar. Esse é um caminho perigoso. Para o bem do jogo algumas concessões devem ser feitas aqui, um personagem totalmente individualista é um problema, ainda mais se ele se recusa a acompanhar o resto do grupo, então, as vezes, é necessário afrouxar ou rodear essa parte, principalmente em uma longa campanha. Mas negligenciar totalmente isso deixa o personagem bidimensional.
1- Meu personagem gosta de trabalhar com as outras pessoas do grupo?
2- Existe alguém mais parecido com ele?
3- existe alguma rivalidade? Perceba que rivalidades não significam um inimigo e nem necessariamente precisam ser coisas ruins. O maior rival do Ryu é seu amigo Ken.
4- Existem discordâncias muito grande entre seu personagem e alguém do grupo?
5- O grupo é confiável?
6- Por que seu personagem continua ajudando essas pessoas?
7- São relações de amizade ou trabalho?
8- Existem juramentos ou laços que independem da vontade do seu personagem que o prendam ali?

G: Morte: Matamos coisas pra cacete, e um dia ela nos alcança.
1- Seu personagem tem medo de morrer?
2- Como ele lida com a morte de NPCs?
3- E prisioneiros? Executa, tortura, solta ou o que?
4- Pelo que seu personagem está disposto a morrer?

Claro que esse roteiro de 6 tópicos não abrange todas as possibilidades, mas acredito que possam ajudar aprofundar a criação e desenvolvimento do personagem.






quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Defensores Globais - Season Finale

12 de dezembro de 1963, da redação. 

Pela baixa audiência que Defensores Globais recebeu a sua temporada foi encurtada, o penúltimo episódio "O Super Computador" não foi produzido, talvez o seu roteiro seja transformado em um livro algum dia. 

E chegamos ao ultimo episódio da série: A Morte do Dr. Sombra. E é exatamente isso que acontece. Logo no começo do episódio o Dr. Sombra que tinha acabado de apresentar passa mal e revela aos personagens presentes: Calvin O Marciano, Capitão Gama e Gaia que está morrendo. Nessa cena vemos claramente que algo está faltando, a continuidade com o episódio anterior está errada. Dr. Sombra estava bem no final de 1 Segundo em 1 milhão de anos, e Just in Time e Miss Roudnini que estavam na Estação espacial nesse momento nem apareceram, o atore convidado prometido para cada episódio também foi cortado nesse. 

Dr. Sombra revela que ele chama-se Anthony Clarkson e que em 1947 encontrou um artefato alienígena e que a criatura estava morta, mas, mesmo assim, um fantasma energético o tomou, mas sendo Clarckson um exemplo de auto controle e nervos de aço ele conseguiu domar a criatura até aquele dia. Ele usou a nave em órbita da criatura para montar a estação espacial e revelou que a criatura lhe dava super-poderes: ele podia fazer as pessoas esquecerem dele e lhe concedeu um super intelecto. 

Ele logo salvou a vida de Jaime, que havia sofrido um acidente de carro, com a tecnologia alienígena ele lhe deu novos braços e pernas, e ambos passaram a combater o crime. Depois juntaram a Isis e os outros Defensores Globais.  Então ele morre e a criatura escapa. 

A primeira coisa que o fantasma energético, depois chamado de A sombra do Dr. Sombra faz é paralisar os heróis, derrotar Jaime e colocar a Estação Espacial em rota de colisão com Nova York. 

Os heróis conseguem vencer o campo paralisador da Sombra e conseguem desviar a Estação para o Oceano Atlântico, e posteriormente vencer a onde gigante que se formou com o impacto da Estação com a água. 

Eles vão a uma Usina Nuclear para recarregar os poderes do Capitão Gama e lá os cientistas os ajudam a consertar a Jaime e os colocar no caminho certo para encontrar a Sombra do Dr. Sombra. 

Eles rumam ao deserto de Nevada, onde descobrem uma base militar secreta, e nela está enterrada a capsula do alienígena, que vergonhosamente o estúdio reutilizou a roupa do Monstro da Lagoa Negra para o alienígena morto. Depois de uma sequencia engraçada sobre patriotismo, cavar buracos e militares temos a revelação da capsula e A Sombra pode ser rastreada. Por isso vão até o observatório Nacional. No observatório temos a participação especial de  e que interpetam os majores do seriado de muito sucesso Jennieé um Jênio. O que é um enorme erro de continuidade e espaço tempo, já que o seriado da Jennie só estreia daqui a 2 anos. 

Gaia e Calvin partem para a Islândia para pegar uma rocha rara e preparar uma arma contra O Sombra, depois seguindo instruções da Jaime Capitão Gama dispara contra a rocha a tornando radioativa em uma frequência especial. Com O Sombra localizado pela antena do observatório o trio parte para o Norte do Canadá. 

Chegando lá descobrem que O Sombra dividiu sua consciência entre todos os moradores da cidade de lenhadores. Gaia protege o grupo enquanto pensam em um plano. Ela pulveriza a rocha e usa a areia para atingir toda a cidade. Nisso o Sombra do Dr Sombra é obrigado a sair dos corpos, Gaia e Capitão Gama atacam com tudo que tem, O Sombra é derrotado, mas ele vai explodir. Calvin o agarra nos braços e voa o mais longe que pode, todos vem uma explosão e parece ser a morte do nosso marciano favorito da TV. 

a música triste sobe, a explosão se esvai ao longe. e Calvin: O marciano não é encontrado em meses de busca, apenas um pequeno pedaço da sua capa é achado.

No ultimo minuto da série temos um corte para o futuro, o ano é 1987 e Capitão Gama dispara seus raios oculares contra um monstro gigante, a legenda indica que este é o Polo Norte, Gaia dispara pedras contra o tal monstro e vemos os irmãos Bro-Brothers e Vall Halen lutando ao lado dos nossos antigos heróis. Quando o monstro é derrotado eles encontram um humanoide preso em um bloco de gelo. Gaia toca o gelo e diz que a criatura ali esta viva, mas em estase. Gama derrete cuidadosamente o gelo com seus olhos e Calvin é revelado. Ele ainda acha que está em 1963 e depois que explicam a situação para ele, Val Hallen fala: você entrou numa fria mesmo ein? Todos riem e os créditos sobem, pela ultima vez. 

Esse episódio foi um fechamento quase perfeito para a série, Alguns pontos ficaram em aberto. Nós sabemos que o futuro foi salvo de alguma maneira, mas não sabemos como. Sem a participação de Miss Houdini nesse episodio o arco ficou inconcluído. Os espectadores sabem o destino do Presidente Kennedy no Episódio 1: Lee Harvey Oswald,  John Wilkes Booth  ou Gavrilo Princip?, mas os heróis na série nunca descobriram nada. 


Defensores Globais Segundo Episódio

Episódio de hoje: 1 segundo em um milhão de anos.
3 de dezembro de 1963, da redação. 

Neste segundo episódio a trama fica bastante complicada com o aparecimento na estação espacial de dois personagens chamados de Bro-Brothers, eles são surfistas, mas parecem mais com hippies, o que deixou a audiência bastante confusa, e não foi só isso que confundiu o pobre espectador que só queria ver uma série de super heróis e relaxar depois do trabalho, houve também a aparição de um personagem com cabelo de mulher chamado Val-Hallen carregando uma guitarra rosa futurista, o que aumentou mais ainda o indício de que era uma mulher musculosa e de voz grossa. Mas logo aparece um quarto personagem, O Mago da Velocidade e do Tempo e explica que eles são do futuro, dos anos 80. Esse redator que vos escreve tem uma certeza, ele prefere a tal bomba nuclear de 1974 do que esse futuro de cabeludos, guitarras rosa e calças curtas coloridas.
Vall Hallen

O Mago da Velocidade e do Tempo

Bro-Brothers 



O Mago da Velocidade e do Tempo leva os personagens já conhecidos, foram todos dessa vez, para uma viagem no espaço e tempo, eles vão de dimensão em dimensão recolhendo umas esferas e enfrentando umas criaturas chamada Langoliers.



Entre as dimensões que passam nós vemos uma versão malvada dos heróis e um mundo devastado pela guerra nuclear. No fim eles enfrentam a versão negativa do Dr. Sombra, o Dr. Luz. E dessa maneira descobrimos o ator que interpreta o Dr. Sombra (e o Luz). Yul Brynner.

De volta ao universo certo e depois da realidade salva somos apresentados ao verdadeiro Dr. Sombra, então os créditos sobem.

Yul Brynner como Dr. Sombra


Esse episódio começou com uma boa audiência, mas sua trama complicada acabou afastando o espectador, os cientistas indicaram que esse episódio piora e muito os problemas de continnum do espaço tempo, e quando os produtores da série foram indagados sobre quem escreveu tal maluquice eles indicaram: Alan Moore.

Como ninguém da redação já tinha ouvido falar de algum tal de Alan Moore fomos investigar, e não achamos nenhum roteirista ou escritor conhecido com esse nome, mas nosso correspondente em Londres achou um garoto de 10 anos em  Northampton, e o tal garoto quando entrevistado só disse que nunca tinha escrito nada para a TV, mas que gostava de histórias em quadrinhos.

Uma cartomante foi chamada a nossa redação e ela indicou que Alan Moore está destinado a ser um bruxo, um Homem das Cavernas ou um escritor, ela não tem certeza, mas foi o que ela viu.

Dr. Onf, mais uma vez, indicou que isso não passa de um jogo de RPG de pessoas em locais diferentes e que se comunicam por computadores em 2016, mas é claro que sabemos que Dr, Onf é apenas louco.



sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Defensores Globais não deve ser renovada.

Foram divulgadas duas informações hoje sobre a nova telessérie Defensores Globais.
1 de Dezembro de 1963, da redação

A primeira foi sua lista de episódios da primeira temporada:

Lee Harvey Oswald,  John Wilkes Booth  ou Gavrilo Princip?
1 segundo em um milhão de anos
O Super computador
A morte do Dr. Sombra

A segunda notícia é que aparentemente a emissora entrou em contato com a emissora e comunicou a sua vontade de cancelar os Defensores Globais. Os motivos seriam os alto custo dos efeitos especiais e os inúmeros buracos que a série tem feito no continunn do espaço tempo.

A emissora estuda substituir Os Defensores Globais por uma reprise de novela japonesa sobre dramas samurais, reprisar seu seriado Defender 2000 que foi sucesso na década passada  ou de tentar sua série de TV sobre anjos e demônios. Nenhuma declaração oficial foi feita ainda.

Defensores Globais vai ao ar todas as quartas feiras as nove da noite.

Defensores Globais- Primeiro episódio.

25 de novembro de 1963, da redação.

Depois de 2 anos de espera saiu o primeiro episódio da telessérie Defensores Globais. Episódio 1: Lee Harvey Oswald,  John Wilkes Booth  ou Gavrilo Princip?

Algumas mudanças foram feitas do piloto para este primeiro episódio. Os horrorosos raios gama que saiam das mãos do Capitão Gamma que mesmo tendo esse poder todo precisava socar seus inimigos foram substituídos por raios laser saindo de seus olhos. O Alphaman que desagradou tanto ao público foi cortado da série e também não vimos Calvin o Marciano, mas a emissora soltou uma nota a respeito explicando que sua ausência foi momentânea e que ele continua na série.

Outra grande mudança na série, que parece que agradou todo mundo foi o fato de haver um ator especialmente convidado para interpretar um herói especialmente convidado. Foi ótimo ver a atuação de Vicent Price como Anti-Iluminati. e a inclusão de um herói novo em cada episódio torna a série bastante interessante.

Divergindo do piloto descompromissado sobre uma garota gigante no Havaí, temos uma trama que começa bastante simples e se complica a cada minuto do episódio mantendo o telespectador grudado na cadeira.
O episódio começou com a equipe indo buscar um tal de Interocitor, eles vão para uma floresta amazônica até convincente, mesmo sendo uma interna de estúdio e lá acham uma base secreta, os cenários da base são bastante simples, até reaproveitam os mesmos computadores da cenas na estação espacial, mas a maquiagem dos dois monstros gigantes que enfrentaram estava muito boa. E mesmo sendo uma série voltada para toda a família temos duas mortes. Tudo bem que são monstros, mas ficou gráfico demais para a faixa de horário a cabeça do monstro explodindo e o outro sendo espancado e derretido por radiação.

O interocitor não é mais citado durante todo o episódio. Ao invés disso a trama gira 180 graus e temos a informação que tentaram matar o Presidente Kennedy. Numa trama complicada para acompanhar e cheia de entradas e saídas o grupo, com auxilio do herói especialmente convidado chegar até os culpados. Mas o público ficou chocado com o desfecho inesperado em que Kennedy acaba assassinado.

A emissora e a produtora foram notificadas e multadas pelo excesso de violência e mal gosto exibidos. Os produtores se comprometeram a manter a série num padrão mais família.

As críticas temporais continuam, muitos fenómenos extra temporais continuam acontecendo e isso confunde o telespectador médio e é claro, pode gerar  paradoxos temporais. Outro problema que os produtores da série estão tendo que explicar é esse "coincidência" do assassinato de nosso presidente na série de TV e na vida real. Mais uma vez Dr. Onf declarou que isso é só um RPG acontecendo em outra linha temporal no futuro, mas ninguém acreditou nele.

Review: Piloto de Defensores Globais

2 de Setembro de 1961

Semana passada estreou no horário nobre, todas as quartas a série de TV, Defensores Globais. O piloto da série fez bastante sucesso e que tudo indica que em 2 anos teremos a série passando no mesmo horário.

O piloto teve um desafio simples para os heróis, apenas impediram uma adolescente com poderes incontroláveis de crescimento de destruir parte da orla do Havaí.

A trama simples foi proposital, o foco desse piloto foi a apresentação da organização secreta conhecida como Defensores Globais e os heróis que fariam parte dela.

Defensores Globais é assessorada e mantida por um estranho homem denominado Dr. Sombra. Nada sabemos sobre a identidade desse Doutor e a emissora nem colocou nos créditos do episódio que o interpreta.
Isis

No elenco de apoio ainda temos a Poderosa Isis (interpretada por JoAnna Cameron) e Jaime Sommers (interpretada por Lindsay Wagner). Isis é a responsável por mandar o grupo para diversos lugares no mundo, usando suas mágicas de teletransporte, enquanto Jaime funciona mais como uma assessora e guia do grupo durante as missões.

Jaime Sommers


O elenco principal é composto por muitos heróis. Temos um velocista brasileiro chamado Just in Time, Um norte americano chamado Capitão Gamma que tem poderes radiativos, Um marciano tentando se adaptar ao costume terrestres identificado como Calvin: O marciano, uma viajante do tempo que veio de 2016 para impedir que a guerra nuclear aconteça em 1975, Um homem com super poderes chamado de Alphaman e uma mulher capaz de mover montes de terra e cega chamada Gaia.

Base espacial dos Defensores Globais.


O episódio piloto foi ao ar com uma boa audiência, as críticas foram positivas, mas o episódio acabou indo ao ar sem a trilha sonora por ocorrência de um defeito em uma trilha de áudio gravada para o programa.

Críticas:
O episódio foi bem recebido, mas algumas coisas incomodaram. O personagem Alphaman não agradou muito ao público. A inconstância de sua superforça deixou o espectador confuso. Os efeitos especiais dos raios saindo das mãos do Capitão Gamma pareciam bastante falsos. Outro problema da série, e para alguns críticos o mais sério, é seu total desrespeito pelo continun do espaço tempo. As duas personagens de apoio são referência de séries que não passaram ainda e as atrizes parecem 10 anos mais velhas do que deveriam parecer. Alguns críticos dizem que isso é só uma coincidência, outros já se preocupam bastante com a série de TV Defensores Globais causar paradoxos temporais e destruir o universo(s). Um tal especialista no assunto, chamado de Dr. Onf disse que essas preocupações são desnecessárias e que tudo isso não passa de um jogo de RPG transmitido pela Internet usando o Discord. Como ninguém entendeu nada o que o Dr. Onf disse acharam melhor ignorá-lo.

Defensores Globais vai ao ar todas as quartas feiras as 21:00

 

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Abertura da Campanha - Omniverso D&D5e

Coisas Estranhas acontecem que o Mundo Nunca viu Antes

Tema de Abertura


"Eu estou gravando isso, porque isso pode ser a última coisa que eu vou dizer
A cidade que eu conhecia como casa está oscilando à beira do esquecimento radioativo
Um batismo de trezentos mil graus pelo fogo nuclear
Eu não sinto muito, nós merecíamos
Uma onda de redenção atômica será a nosso despertar
Esperança para o nosso futuro é agora um sonho natimorto
As bombas começam a cair e eu estou correndo para encontrar meu amor
Por favor, lembre-se de mim
Tech Noir
Prólogo

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Trilhas sonoras para combates


Uma das coisas mais legais e possíveis com as novas tecnologias é montar uma trilha sonora para o jogo. Você pode até usar o Spotify e montar uma playlist, ou o youtube, ou até uma pastinha com mp3. Antes, quando comecei a jogar, era só um cassete ou vinil rodando ao fundo, selecionar uma faixa tomava muito tempo e quebrava o jogo.

E com a possibilidade de usar praticamente qualquer música criei a lista de músicas específicas para combates específicos (e uma que serve pra tudo, sempre bom ter um coringa)

EDITADO: Esqueci dos ninjas


Enfrentando piratas:

Enfrentando fantasmas:


Enfrentando Manticoras:

Enfrentando Orcs


Enfrentando Kobolds

E para qualquer outra situação, música do Guile:

Leia se tiver coragem

Leia se tiver coragem

Hospedado na Molvânia

Hospedado na Molvânia

Volte sempre

Volte sempre